quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Não será meia, eu sou o dia
E quero a noite inteira.
Se sou metade, me dizem falta
Se dou o todo, desalegria.


2 comentários:

Natália Campos disse...

Seus versos são tão melódicos, Isa. Dá vontade de cantá-los. Lindo lindo lindo!

Beijos :)

Natália Campos disse...

Parabéns pelo Dia do Poeta. Não deixe a poesia morrer em ti! Beijos. :)